Imperatriz Leopoldinense terá jovens dançarinos no comando da Ala de Passistas

Wesley Rabisca e Tati Rosa passam a ser os diretores da "Riscado da Leopoldina".

0
Foto: Divulgação

A Imperatriz Leopoldinense anunciou, nesta quarta-feira (27), mais duas contratações visando o Carnaval 2023. Wesley Rabisca e Tati Rosa passam a ser os diretores da Ala de Passistas da verde, branco e ouro de Ramos. A dupla já fazia parte do quadro de shows da escola e, agora, recebem a oportunidade de comandar a ala “Riscado da Leopoldina”.

Revelado pela Imperatriz aos 8 anos de idade e morador do Complexo da Penha, Rabisca participou da equipe campeã mundial de samba no pé do coreógrafo Patrick Carvalho no concurso “Brasil Samba Congress”, em 2019. No último Carnaval, ganhou o prêmio “Passista Samba no Pé”, no Grupo Especial. Aos 26 anos, recebe a primeira oportunidade em comandar uma ala de passistas.

“Sou nascido e criado na Imperatriz e morador do Complexo da Penha. Tenho ligação com a escola desde sempre. Esse convite, em forma de reconhecimento, me deixou muito feliz e motivado. Posso dizer que honraremos as tradições e podem ter certeza que daremos orgulho à nossa comunidade”.

Aos 28 anos, Tati Rosa é uma conhecida do mundo do samba. Nascida e criada na comunidade da Rocinha, iniciou na dança aos 6 anos com ballet, jazz, dança afro, contemporânea e dança do ventre. Aos 15, conheceu a dança de salão e passou a exercer novos ritmos, como bolero, Zouk, soltinho, forró, tango e samba de gafieira. Com experiência internacional, Tati já viajou a muitos países da Europa levando sua arte e talento.

“Estou muito feliz em fazer essa parceria com o Rabisca. A gente dança junto faz um tempo e, agora, recebemos essa oportunidade única de representar a Riscado da Leopoldina. Vamos trabalhar muito para fazer da nossa ala um sucesso internacional”.

Em parceria com o Mirante Rocinha e instituto IDec (Instituto Desenvolvimento da Educação Criativa), a sambista fundou o Projeto social chamado SambAvista onde ministra aulas de samba para crianças duas vezes na semana na parte alta da Rocinha, comunidade onde vive.

Em 2023, a Imperatriz será a quarta escola a desfilar na segunda-feira de folia, dia 20 de fevereiro. O enredo “O aperreio do cabra que o excomungado tratou com má-querença e o santíssimo não deu guarida”, já está sendo desenvolvido pelo carnavalesco Leandro Vieira.

SIGA-NOS INSCREVA-SE VÍDEOS EXCLUSIVOS
Artigo anteriorUnidos do Viradouro define data para inscrição nas alas de comunidade
Próximo artigoUnidos de Vila Isabel terá enredo sobre festas e religiosidade assinado por Paulo Barros
redacao@carnavalcarioca.net.br

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.