Unidos do Viradouro empolga na volta aos ensaios na Avenida Amaral Peixoto

0
Foto: Wagner Rodrigues

Os componentes da Unidos do Viradouro voltaram neste domingo (6), cheios de gás para a retomada da temporada de ensaios de rua dentro da programação para o desfile do dia 22 de abril. A última vez que a escola havia ensaiado na Avenida Amaral Peixoto, no Centro de Niterói, foi em 19 de dezembro.

O canto forte e a evolução foram alguns dos destaques da noite, que reuniu integrantes das alas de comunidade e segmentos. A atuação do intérprete Zé Paulo Sierra e dos ritmistas comandados por Mestre Ciça contagiaram o público que assistiu ao treino da vermelho e branco, e que entrou no clima de empolgação da escola, principalmente nos versos “Carnaval, te amo, na vida és tudo pra mim / Assinado: um pierrot apaixonado / Que além do infinito o amor se renove /Rio de Janeiro, 5 de março de 1919”.

Dudu Falcão, que divide a Direção de Carnaval com Alex Fab, avalia que a agremiação está praticamente pronta para tentar buscar o bicampeonato.

“Foi notória a vontade que a comunidade estava de retomar aos ensaios de rua. Isso foi evidenciado pelo grande número de componentes das alas e pelo entusiasmo do forte canto. Agora é o que chamamos de reta final, ajustando o que pode ser melhorado e mantendo o que já entendemos que está no nível que nos gabarita a disputar o título”.

Quem também chamou atenção foi Erika Januza. A rainha de bateria estreante no posto usou um look para homenagear Luma de Oliveira, considerada a “rainha das rainhas”. A atriz recriou o figurino que Luma usou no desfile à frente dos ritmistas da Tradição no desfile de 1998. Na época, a aparição dela teve muita repercussão, pois Luma usou uma gargantilha com a inscrição Eike, numa referência ao então marido, o empresário Eike Batista. Na gargantilha de Erika, a homenagem foi à bateria da escola de Niterói, apelidada de “Furacão Vermelho e Branco”.

Os ensaios de rua acontecem aos domingos, com concentração às 18h, e o último será no dia 3 de abril. Os ensaios na quadra, seguem as terças-feiras, às 19h, com entrada gratuita. “Não há tristeza que possa suportar tanta alegria” é o enredo assinado pela dupla de carnavalescos Tarcisio Zanon e Marcus Ferreira. O desfile aborda o Carnaval de 1919, o primeiro pós-pandemia da Gripe Espanhola.

RÁDIO ONLINE CANAL NO TELEGRAM VÍDEOS NO TIKTOK
Artigo anteriorCentral LIESA retoma a venda de ingressos de frisas por telefone
Próximo artigoSão Clemente promete “rolo compressor” no ensaio técnico na Sapucaí
Locutor nas escolas de samba do RJ, analista de sistemas, jornalista (RG 0039675-RJ), compositor e intérprete. Administrador do site CARNAVAL CARIOCA.

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.