Beija-flor de luto pela morte de Bakaninha, o “herdeiro” de Neguinho

0
Foto: Divulgação

Com pesar, a Beija-flor de Nilópolis, representada por sua diretoria, vem a público informar e lamentar a morte do intérprete Gilson Conceição Junior, o Bakaninha, considerado o talento que herdaria, um dia, o microfone oficial da escola das mãos de Neguinho da Beija-flor. O músico, prestes a completar 31 anos de idade, esteve na quadra da azul e branco na noite desta quinta-feira (27), e morreu vítima de um acidente de carro nas horas seguintes.

Bakaninha, como era chamado na agremiação, tinha uma história de amor antiga pela Beija-flor: Começou a desfilar aos cinco anos na bateria mirim da Deusa da Passarela. A trajetória começou inspirada no pai, Gilson Bacana, que também já atuou como uma das vozes da escola, e no avô, Vicente, um dos primeiros a comandar a ala de ritmistas nilopolitanos. A Beija-flor era uma tradição familiar.

Desde 2009, Bakaninha integrava o time de cantores de apoio que dava suporte a Neguinho na Sapucaí – como segundo cantor, era dele a voz que conduzia os ensaios nas eventuais ausências do titular. A dedicação à tarefa fez com que Neguinho, há pelo menos cinco anos, começasse a aventar a possibilidade de ser sucedido por Bakaninha quando viesse a se aposentar futuramente.

“O Bacaninha vai ser meu sucessor. Um dia, vou ter que parar. E ele será meu sucessor. É nascido e criado na Beija-flor. É dedicado, tem bom comportamento, é respeitador (…). Tem outros grandes cantores, mas ele é o que acho que tem todos os predicados pra, um dia, me substituir”, disse Neguinho.

De luto, a Beija-flor presta sua última homenagem reconhecendo mais uma vez, como fez Neguinho, as qualidades de Bakaninha e a legitimidade do amor e da entrega dele à escola em que se formou enquanto artista e cidadão de Nilópolis. A agremiação está solidária à família e aos amigos e, assim que possível, divulgará informações sobre o funeral e demais desdobramentos dessa dura despedida.

Vá com Deus, Bakaninha! A Beija-flor ouvirá sua voz para sempre.

Acesse o nosso canal no TELEGRAM

Artigo anteriorAcadêmicos do Grande Rio anuncia a volta da ala de pandeiristas
Próximo artigoReunião entre Riotur e LIESA garante a realização dos ensaios e desfiles
Locutor nas escolas de samba do RJ, analista de sistemas, jornalista (RG 0039675-RJ), compositor e intérprete. Administrador do site CARNAVAL CARIOCA.

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.