LIGA-RJ firma acordo com Governo para integrarem projeto de distribuição de renda

Agremiações vão desenvolver o programa SuperaRJ em suas quadras dentro das comunidades.

1
Foto: Divulgação

As agremiações da Série Ouro, comandadas pela LIGA-RJ, assinaram nesta quarta-feira (2), o compromisso com o Governo do Estado para integrarem o programa SuperaRJ, criado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, visando o combate à pobreza durante a crise causada pela pandemia da COVID-19.

O convênio e lançamento da campanha aconteceram na quadra do Acadêmicos do Salgueiro, no Andaraí, Zona Norte do Rio de Janeiro. Presidentes das quinze agremiações estiveram presentes, assim como os casais de mestres-sala e porta-bandeiras. O presidente da LIGA-RJ, Wallace Palhares, participou da cerimônia.

O SuperaRJ prevê que mais de 800 pessoas das escolas de samba envolvidas na ação sejam remuneradas para trabalharem na produção dos cartões de benefício. Pela parceria com o Governo do Estado, cada agremiação irá receber R$ 150 mil para desenvolver o programa em suas quadras de ensaios.

O governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro, abriu o evento enaltecendo a parceria com as escolas de samba e falou sobre o porquê de ter escolhido a quadra do Salgueiro para o lançamento oficial do projeto.

“É muito significativo lançar um projeto desse em uma escola de samba. Além de representar arte e alegria, elas são a voz de várias comunidades. Esta parceria entre o executivo e o legislativo é que a população precisa. De várias conversas tivemos esse projeto de lei que foi aprovado por unanimidade. Não a meta maior que atender o nosso povo. Eu tenho dito sempre que temos duas tristes faces: À saúde, onde as pessoas estão sofrendo; e a pobreza. As pessoas estão com fome e sem renda. A principal meta do Supera Rio é trazer dignidade a essas pessoas”.

O presidente da LIGA RJ, Wallace Palhares, foi quem assinou a parceria como representante das quinze agremiações da Série Ouro, que desfilam no Sambódromo na sexta-feira e sábado de Carnaval.

“É importante enxergar esse momento para o cidadão fluminense, que passa por extrema dificuldade. Primeiro pela saúde e depois também pela falta de emprego, é um momento delicado. Precisamos envolver o pessoal do samba como costureiras, autônomos do carnaval e isso é importantíssimo nesse momento. Agradecemos muito ao governo que teve esse olhar aos menos favorecidos”.

Ainda durante o evento, o governador explicou quem serão os favorecidos pelo projeto, além de pontuar aqueles que podem receber o auxílio e os que não se encaixam no perfil.

Saiba mais sobre o SuperaRJ

– Serão beneficiadas mais de 355 mil famílias, cerca de R$ 1,4 milhão de pessoas que vivem na pobreza e extrema pobreza e que perderam os empregos durante a pandemia;
– Previsão inicial de investimento de mais de R$ 86 milhões por mês;
– O auxílio é de R$ 200 com acréscimo de R$ 50 para cada filho, limitado a dois menores;
– Micro e pequenos empreendedores também serão contemplados com financiamentos no valor de até R$ 50 mil;
– As inscrições já podem ser feitas no site www.superarj.rj.gov.br
– Dúvidas podem ser tiradas pelo Call Center: 0800 071 7474;

Quem pode receber o auxílio?

– Inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) nas faixas de pobreza e extrema pobreza;
– Pessoas com renda familiar per capita igual ou inferior a R$ 178;
– Morador do Estado do Rio de Janeiro;
– Maior de 18 anos, exceto no caso de mães adolescentes;
– Desempregado pode solicitar o benefício no mês inferior à última parcela do seguro-desemprego, caso se enquadre nas demais exigências;
– Quem perdeu o emprego formal, com salário de até R$ 1501, a partir de 13 de março de 2020, sem fonte de renda.

Quem não pode receber o auxílio?

– Beneficiários do Bolsa Família ou de qualquer auxílio emergencial federal ou municipal;
– Quem recebe benefícios previdenciários, assistenciais ou trabalhistas, como pensão, aposentadoria e seguro-desemprego;
– Pessoas com renda, no ano de 2020, igual ou superior a R$ 28.559,70.

Artigo anteriorImóvel que abriga a quadra de ensaios da Lins Imperial poderá ser tombado
Próximo artigoImperatriz Leopoldinense promove curso de percussão para jovens da região
Locutor nas escolas de samba do RJ, analista de sistemas, jornalista (RG 0039675-RJ), compositor e intérprete. Administrador do site CARNAVAL CARIOCA.

1 comentário

  1. Liga RJ já começou forte os trabalhos com as agremiações. Espero que isso aconteça na Avenida também. Desejo um super Carnaval na Sapucaí.

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.