Império Serrano escolheu o hino oficial para o próximo Carnaval

"Sou eu, Império da patente de Ogum"... parceria de Paulo César Feital é a campeã.

0
Foto: Divulgação

O Império Serrano já tem um hino definido para embalar seu desfile no Carnaval 2021. Após final realizada na noite desta sexta-feira (20), o samba escolhido pelo corpo de jurados formado por personalidades imperianas, grandes beneméritos e membros da nova geração, foi a composição de Paulo César Feital, Henrique Hoffman, Andinho Samara STS, André do Posto 7, Jefferson Oliveira e Ronaldo Fininho.

“Estamos muito felizes. Nosso samba mereceu ser campeão por sua autenticidade, pela qualidade musical, pela pérola de alguns versos dessa letra maravilhosa. É um samba que emociona. O Império Serrano merece um samba que passe pela avenida apaixonando quem o ouve”, declarou Paulo César Feital.

O samba oficial escolhido promete dar voz à comunidade que clama pelo resgate das tradições de uma escola forte, vitoriosa e que é referência no Carnaval do Rio de Janeiro.

“A Nação Imperiana está sedenta por um grande desfile que possa fazer nossa comunidade se orgulhar. Estamos trabalhando para devolver esse brilho no olhar do Imperiano e temos certeza que este samba vai emocionar quando o agogô da Sinfônica anunciar o início do nosso desfile na Sapucaí”, disse o Presidente Sandro Avelar.

Ouça o samba campeão:

Compositores:
Paulo Cesar Feital
Henrique Hoffmann
Andinho Samara STS
André do Posto 7
Jefferson Oliveira e
Ronaldo Fininho

Intérpretes:
Tinga e Zé Paulo Sierra

Firma ponto no Juremá
Pro corpo fechar
Patuá e Ladainha
Risca pemba no chão
Tem erva, farinha e facão
A vida é rinha
Ginga de Angola ancestral
Falange, Ogã, berimbau
Besouro… Saravá…
Serrinha
Canta o justiceiro vingador
Que Mestre Alípio ensinou
O negro há de se orgulhar

Filho de faísca
É fogo
Se entra no jogo
É pra incendiar

Camará… Mangangá
Toque de Cavalaria
Camará… Mangangá
Não aceita tirania
Se quebrar
Pra São Caetano
O cativo azeda o mel
Negro feito na cabaça
Não se rende a Coronel

No Tucum o fim da vida
Finda a vida nasce a luta
E o revide do pretume
Idalina força bruta
Amazonas valentia
Salve Manoel Pereira
Meia lua de caboclo
Rabo de arraia é pedreira
Não chore não meu mano
Que eu volto já
Contra toda intolerância
Sou Exu de Oxalá
Não chore não meu mano
Que eu volto já
Hoje o Rei da Resistência
Capoeira quer jogar

Bate marimba Camará
Camugerê Paticumbum
Sou eu Império
Da Patente de Ogum

O Reizinho de Madureira vai levar para a Marquês de Sapucaí, no ano que vem, o enredo “Mangangá”, que vai contar a história de vida de Manoel Henrique Pereira, capoeirista baiano conhecido como Besouro Mangangá, célebre através de mitos e lendas dentre as quais as que diziam que lutava com o auxílio dos orixás. O tema está sendo desenvolvido pelo carnavalesco Leandro Vieira.

 

Artigo anteriorJoão Vitor Araújo não é mais o carnavalesco da São Clemente
Próximo artigoLins Imperial apresenta Bianca Ramos como Madrinha de Bateria
Locutor nas escolas de samba do RJ, analista de sistemas, jornalista (RG 0039675-RJ), compositor e intérprete. Administrador do site CARNAVAL CARIOCA.

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.