Beija-flor aposta na força da mulher para direção de Harmonia e Evolução

0

Em Nilópolis, município da Baixada Fluminense em que a Beija-flor cultiva suas raízes há sete décadas, 53% da população é composta por mulheres. O dado do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística se reflete cada vez mais no quadro da escola de samba, que este ano aposta no poder feminino para reforçar a condução dos seus quesitos Harmonia e Evolução.

Desde maio do ano passado, a Simone Sant’anna assumiu, junto com Valber Frutuoso, a responsabilidade de ajudar a conduzir o canto e o cortejo da azul e branco. Juntos, eles comandam cerca de 80 pessoas — 60% delas mulheres — que ajudam a replicar orientações entre os desfilantes e, entre outras tarefas, a manter a organização entre as alas e a fluência da apresentação.

Simone figura nos quadros da escola desde 1994 e agora possui o cargo de Diretora Geral de Harmonia, posição rara para uma mulher no Grupo Especial hoje”.

“Ser uma mulher na Harmonia é saber ouvir e, ao mesmo tempo, fazer todos entenderem como deve funcionar o trabalho em equipe. Sempre com muito respeito. Carregamos a responsabilidade por dois quesitos e todos precisam saber que é muito trabalho. Muitas vezes vejo diretores achando que já sabem tudo, mas acredito que a cada desfile e ensaio aprendemos algo. No fim, somos como uma grande família e amigos”.

Para garantir que a comunidade siga ostentando o título de “rolo compressor” da Passarela do Samba, a dupla diz que não hesita em exigir respeitosamente e com firmeza o comprometimento dos componentes.

“Cobro muito a nossa comunidade: Na presença, canto, evolução, alinhamento. Mas tudo com muito carinho e respeito por cada um deles. Graças a Deus temos uma comunidade aguerrida, que abraça tudo o que pedimos”, comemora Simone.

Colega destaca respeito da comunidade pela diretora.

Frutuoso, que já figurava na Direção de Harmonia, exalta a chegada da colega. Para o diretor, a comunidade e a equipe da Beija-flor possuem um grande respeito pela “história que a Simone conquistou”. A tendência, na visão dele, é que as mulheres cada vez mais dominem o mundo em cargos de comando, como já começou a acontecer na agremiação.

“A mulher tem determinadas percepções que fogem do olhar masculino. Sempre trabalhei em equipes com muitas mulheres, no samba ou em minha atuação profissional fora dele. É importante para as atividades que elas participem e contribuam ativamente. O Carnaval, em seu aspecto tradicional, ainda tem mais homens em posições de comando, mas isso está mudando. Na própria Beija-flor, hoje temos mais mulheres na Harmonia”, ressalta o dirigente.

Independentemente do gênero dos ocupantes, os cargos de comando de um desfile estão, conforme explica Frutuoso, sempre permeados pela pressão. No caso da Harmonia, por exemplo, o trabalho é crucial para que a escola cante forte e cruze o Sambódromo sem falhas, garantindo dez notas máximas em dois quesitos. Quando se fala da Beija-flor este ano, a responsabilidade é ainda maior já que a direção da azul e branco está determinada a conseguir um resultado mais favorável que o do ano anterior.

“Sempre vai existir a pressão. Ela é natural do próprio Carnaval e é um peso que vai existir sempre. Se você tem um carnaval fantástico como da Beija-flor este ano, o peso de sustentar isso com o canto é enorme — justifica Valber, que completa:

“Fizemos um trabalho de resgate de autoestima com a comunidade e aproveitamos o resultado do ano passado para mostrar qual é o lugar em que realmente queremos estar, com todo respeito as outras escolas”.

A Deusa da Passarela encerra os desfiles do Grupo Especial na segunda-feira de folia, com o enredo “Se essa rua fosse minha”, que está sendo finalizado pelos carnavalescos Alexandre Louzada e Cid Carvalho.

Mais informações no Facebook / Instagram

INSTALE O APLICATIVO (Android)

Artigo anteriorIntérpretes da Porto da Pedra contam com uma preparação especial
Próximo artigoAinda me belisco pra acreditar, disse Xindó sobre enredo da Viradouro
Locutor nas escolas de samba do RJ, analista de sistemas, jornalista (RG 0039675-RJ), compositor e intérprete. Administrador do site CARNAVAL CARIOCA.

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.