Unidos de Padre Miguel

0
Foto: Rodney de Figueiredo

SAMBA / BATERIA

Presidente: Lenilson Leal
Enredo:
“Qualquer semelhança não

terá sido mera coincidência”
Carnavalesco:
João Vitor Araújo

Mestre de Bateria: Dinho
Compositores: Gulle
Eli Penteado, 
Roni Pit Stop
Wagner Santos, 
Jonas Marques
Ruth Labre, 
Jefinho Rodrigues
Igor Leal, 
Junior Fionda e Fadico
Intérprete: Pixulé

Zé…
Nada muda nessa terra
Continuam as promessas
Pátria mãe da ignorância
Oh! Zé…
Nessa cruz que tu carregas
Pesa a fé do opressor
Fardo da intolerância
Oyá por nós
Santa Senhora
Pois somos órfãos do saber
Porcina, o povo pede esmola
Nessa Sucupira no poder
Mas ressuscita a esperança
Um novo Roque pra lutar
Perdidos, a gente não sabe
Em quem acreditar

Eu vi o poder
Cegar a razão

Ouvi a vingança
Implorar o perdão

Aonde há ganância
A maldade sobra

Um dia…
A justiça divina cobra

Mas ergue-se
Imponente a ambição
E a natureza implora
E nessa selva
O povo perde o sono
É muita terra
Pra pouco dono
O tempo passa
E continua o abandono
Mas há de voltar o rei
Pra erguer mais alto
A nossa bandeira
Unidos, malandros
E cabrochas
Com as feridas expostas
Vão sambar a noite inteira
Oh! Meu Brasil…
Escute a voz
Da nossa gente bamba
Vila Vintém…
Aqui se aprende
A amar o samba
Em “Dias” a inspiração
Mistérios na cena fatal
Realidade ou ilusão?
Carnaval

Padre Miguel
A vida imita a arte

Ganhar ou perder
Faz parte

O pranto de outrora
Regou a raiz

Teu povo espera
Um final feliz

Artigo anteriorAcadêmicos de Santa Cruz
Próximo artigoInocentes de Belford Roxo
Locutor nas escolas de samba do RJ, analista de sistemas, jornalista (RG 0039675-RJ), compositor e intérprete. Administrador do site CARNAVAL CARIOCA.

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui