Estação Primeira de Mangueira

0
Foto: Rodney de Figueiredo

SAMBA / BATERIA

Presidente: Aramis Santos
Enredo:
“História para ninar gente grande”

Carnavalesco: Leandro Vieira
Mestre de Bateria:
Wesley do Repique

Compositores: Deivid Domênico
Tomaz Miranda, Mama, Marcio Bola
Ronie Oliveira e Danilo Firmino
Intérprete: Marquinho Art’Samba

Brasil, meu nego
Deixa eu te contar
A história que a
História não conta
O avesso do mesmo lugar
Na luta é que
A gente se encontra

Brasil, meu dengo
A Mangueira chegou
Com versos
Que o livro apagou
Desde 1500
Tem mais invasão
Do que descobrimento
Tem sangue retinto, pisado
Atrás do herói emoldurado
Mulheres, Tamoios, mulatos
Eu quero um País
Que não tá no retrato

Brasil…
O teu nome é Dandara
E a tua cara é de Cariri
Não veio do céu
Nem das mãos
De Isabel a liberdade
É um dragão
No mar de Aracati
Salve os caboclos de julho
Quem foi de aço
Nos anos de chumbo
Brasil chegou a vez
De ouvir as Marias
Mahins, Marielles e Malês

Mangueira
Tira a poeira dos porões
Ô, abre alas
Pros teus heróis
De barracões

Dos Brasis
Que se faz um país
De Lecis… Jamelões
(São verde e rosa
As multidões)

Artigo anteriorParaíso do Tuiuti
Próximo artigoMocidade Independente de Padre Miguel
Locutor nas escolas de samba do RJ, analista de sistemas, jornalista (RG 0039675-RJ), compositor e intérprete. Administrador do site CARNAVAL CARIOCA.

Deixe uma resposta:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui