Prefeitura do Rio apresenta plano operacional para o Carnaval 2018

O Carnaval Rio 2018 promete levar 6,5 milhões de foliões às ruas e encantar a todos com uma agenda plural que compõe o mais tradicional evento do calendário da cidade. Promovido pela Prefeitura do Rio, através da Riotur, o Projeto Carnaval engloba eventos por toda a cidade, com os tradicionais blocos de rua, os desfiles das agremiações na Marquês de Sapucaí, apresentações dos grupos de acesso na Estrada Intendente Magalhães, palcos dos bailes populares por toda a cidade, blocos de enredo e de embalo, concursos de fantasias, bandas e coretos. A Riotur estima que a cidade receberá 1,5 milhão turistas neste período, gerando uma receita de R$ 3,5 bilhões.

SAMBÓDROMO

Durante seis dias de folia o Sambódromo recebe os desfiles das Escolas de Samba do Grupo Especial, Série A e Escolas Mirins, totalizando 42 agremiações. Cerca de 500 mil pessoas passam pela Passarela do Samba para apreciar o Maior Espetáculo da Terra que é transmitido para todos os estados do Brasil e mais de 100 países. Estas agremiações são representadas pela Liesa – Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, LIERJ – Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e Aesm-Rio – Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro.

CONCURSOS OFICIAIS, BAILES POPULARES E BLOCOS DE EMBALO

A tradição do carnaval está representada também nos Bailes Populares, que acontecem anualmente em palcos montados nas zonas norte e oeste do Rio, garantindo a diversão para todos. Gratuitos e ao ar livre, os bailes contam com a participação de bandas e músicos selecionados pelo Concurso de Bandas, promovido pela Riotur.

Este ano, o Boulevard Olímpico, na zona portuária, receberá um palco com programação de sábado até a terça-feira de carnaval, já com a participação garantida dos blocos Céu na Terra e Gigantes da Lira e a trupe do Teatro do Anônimo, valorizando as manifestações populares com uma agenda destinada ao público infantil. Outras iniciativas que fazem sucesso no carnaval carioca são os concursos promovidos pela Riotur.

O Concurso da Corte Real do Carnaval Carioca elege o Rei Momo 1° e Único, a Rainha e as Princesas do carnaval. Este ano, a corte é formado pelo Rei Momo Milton Junior, a Rainha Jéssica Maia e as princesas Deisiane Conceição e Cintia de Oliveira. Já o Concurso de Coretos, criado em 1972, é um incentivo ao carnaval nos bairros, mobilizando os moradores a usar a criatividade e a animação.

O Concurso de Folião Original, que acontece entre o domingo e a terça-feira de carnaval, é realizada há 40 anos e premia os foliões que se inscrevem gratuitamente no palco da Cinelândia, na Praça Floriano. As categorias são Fantasia individual infantil e adulto, Fantasia de Grupos e Fantasia de Clóvis, que se subdivide em bexiga e sombrinha. O Baile da Cinelândia, promovido pela Riotur desde 1990, é um dos mais tradicionais eventos do Carnaval de rua da cidade. São cinco dias de festa com a participação de mais de 60 mil pessoas, todos os anos.
Os Blocos de Embalo e Blocos de Enredo do Grupo I desfilam na Avenida Chile, no centro do Rio, a partir do sábado de carnaval até a terça-feira, garantindo festa também para quem aprecia rivalidades tradicionais no embalo de grupos como Bafo da Onça, Cacique de Ramos e Bohêmios de Irajá, entre outros. Há ainda apresentações de grupos de frevo e blocos afro, totalizando mais de 40 cortejos ao longo dos 300 metros da avenida em quatro dias de festa que reúnem, historicamente, mais de 40 mil pessoas.

DESFILES NA ESTRADA INTENDENTE MAGALHÃES

Os desfiles das Escolas de Samba dos Grupos de Acesso B, C, D e E e do Grupo II dos Blocos de Enredo acontecem na Estrada Intendente Magalhães, em Campinho, zona norte da cidade.

Anualmente, 200 mil pessoas assistem aos desfiles, com um total de 25.050 desfilantes, e 10 blocos de enredo, com 10.000 desfilantes, que acontecem ao longo de cinco dias. As escolas são representados pela LIESB – Liga Independente das Escolas de Samba da Série B, e os blocos de enredo pela FBCERJ – Federação de Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro.

Parte da verba captada junto à iniciativa privada para o Projeto Carnaval será aplicada em melhorias na área da Estrada Intendente Magalhães, garantindo melhor iluminação e sonorização do evento, gradeamento alto na área de concentração, ampliação da área destinada às baterias, reposicionamento das cabines de julgamento, aumento do números de carros de reboque e poda das árvores da região.

BLOCOS DE RUA

Nos dias de Carnaval, de 9 a 18 de fevereiro, cerca de 400 cortejos vão tomar conta das ruas do Rio de Janeiro prometendo arrastar mais de 2 milhões de foliões. Uma grande estrutura foi montada para atender ao blocos que desfilam pela cidade. Foram disponibilizados 32.500 mil banheiros para contemplar toda a estrutura da cidade.

OPERAÇÃO DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS

CENTRO DE OPERAÇÕES RIO

O Centro de Operações Rio (COR), integrado à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), vai monitorar a área do Sambódromo, as vias de acesso ao Centro e as regiões onde haverá desfiles de blocos de rua por meio de câmeras, informações de agentes em campo e outros sensores, como informes de usuários do Waze e GPSs dos ônibus. O COR integra as operações dos órgãos envolvidos e pode acionar pronta resposta das equipes da prefeitura para atuar em ocorrências e outras situações. As regiões dos eventos e adjacências são monitoradas em tempo real, com apoio das 815 câmeras da prefeitura e outros equipamentos de videomonitoramento de parceiros.

Caso haja impactos significativos na mobilidade, o COR pode ainda integrar ações da CET-Rio, Guarda Municipal e modais de transporte, para a realização de ajustes operacionais nas vias ou nos tempos
dos sinais de trânsito. Os perfis das redes sociais do Centro de Operações Rio disponibilizarão todas as informações sobre esquemas especiais de trânsito e transporte para os festejos carnavalescos.

Para se manterem atualizados sobre a operação da cidade, basta acessar o twitter.com/operacoesrio ou o facebook.com/operacoesrio.

SEOP/CFER

Durante o Carnaval 2018, a Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer), integrada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), terá como objetivo remover veículos estacionados em locais irregulares dando fluidez ao tráfego e ao percurso dos foliões espalhados pela cidade e no entorno do Sambódromo. Do dia 9 a 13 de fevereiro, o efetivo da Cfer será de 150 funcionários atuando pela cidade. Também haverá apoio na fiscalização ao redor dos principais blocos de rua.

Em regra estará proibido o estacionamento em locais já regulamentados e definidos pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio). A Cfer vai contar com o apoio de 18 reboques e também vai apoiar as equipes da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), Coordenadoria de Transporte Complementar (CETC), Guarda Municipal do Rio (GM-Rio), Polícia Militar e Polícia Civil.

METRÔ RIO

O MetrôRio terá esquema especial de funcionamento durante os cinco dias de carnaval. Os trens circularão sem interrupção a partir das 5h de sexta-feira (09/02) até as 23h59 da terça-feira (13/2). A partir das 5h de sábado (10/2), as composições da Linha 2 farão o trajeto direto entre Pavuna e Jardim Oceânico, sem necessidade de transferência entre as duas linhas.

Com os desfiles de inúmeros blocos de rua e mudanças no trânsito durante o Carnaval, o metrô é o meio de transporte mais rápido, confiável e seguro para cruzar a cidade. E, para o cliente ganhar ainda mais tempo, a Concessionária recomenda que os clientes comprem cartões de ida e volta com antecedência para evitar filas. Também serão aceitos os cartões pré-pago do MetrôRio, o cartão especial de Carnaval do MetrôRio e da 99, Bilhete Único, Vale Transporte e cartão Riocard.

SAÚDE

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) preparou esquema especial de atendimento médico e de fiscalização sanitária para os dias de desfiles das Escolas de Samba da Série A, do Grupo especial, das Escolas Mirins, Apuração e Campeãs, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Os postos médicos funcionarão com um total de 33 ?leitos, sendo oito ?de suporte avançado para os casos de maior gravidade. Os postos estarão localizados nos setores 1 (concentração), 2, 7, 8, 10 (Rua Salvador de Sá), 11 e Apoteose (dispersão).

Cerca de 200 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, além de apoio administrativo, estarão de plantão nos postos de atendimento. Os médicos serão de diversas especialidades (clínicos, cirurgiões gerais, ortopedistas, pediatras, neurocirurgiões, etc), que se alternarão nos plantões durante todos os dias de evento. Para os casos que precisarem de remoção, estarão disponíveis 15 ?ambulâncias UTIs, com equipes de saúde distintas das equipes dos postos. A Central Municipal de Regulação dará suporte aos casos de necessidade de transferência de pacientes. Os hospitais da rede municipal de saúde estarão de prontidão, preparados para receber os casos mais graves.

Os postos funcionarão das 16h até o término dos desfiles. Em 2017, foram realizados 2.378 atendimentos nos nove postos de saúde instalados no Sambódromo e Terreirão do Samba durante os seis dias de desfiles. As principais causas foram pequenos ferimentos, crise hipertensiva (pressão alta), mal estar e cefaléia (dor de cabeça), entorces e intoxicação alcoólica. Desse total, 101 pacientes foram transferidos para hospitais da rede municipal.

CCR BARCAS

A CCR Barcas está preparada para atender a um possível aumento na demanda de passageiros no período que antecede o carnaval. A expectativa é de que cerca de 160 mil pessoas utilizem as linhas do transporte aquaviário entre quinta (8/2) e sexta-feira (9/2). As equipes de manutenção da Concessionária estão reforçadas em postos avançados disponibilizados nas estações para dar mais agilidade ao atendimento. Além disso, caso haja necessidade, viagens extras serão realizadas e os intervalos praticados nos horários de maior movimento serão estendidos para depois do rush neste período.

SUPERVIA

A SuperVia seguirá com o planejamento do Carnaval 2018 com partidas extras nas madrugadas dos dias 10, 11, 12 e 13/02, em que serão realizadas viagens da Central do Brasil para os ramais Santa Cruz, Japeri e Saracuruna, entre 0h e 5h25. Na operação das madrugadas, somente a estação Central do Brasil estará aberta para embarque. Todas as outras estações do sistema ferroviário funcionarão somente para desembarque de passageiros.

Cordão do Bola Preta:

Para a ida ao desfile do Cordão da Bola Preta, no sábado de Carnaval (10/02), além dos trens disponíveis na grade horária do dia, serão oferecidos 12 mil lugares adicionais em seis viagens extras, sendo três delas no ramal Santa Cruz e três no ramal Japeri. As partidas extras de Santa Cruz para a Central do Brasil serão às 7h29, 8h29 e 9h14. Já as viagens adicionais de Japeri para a Central partirão às 7h17, 8h17 e 9h02. As viagens extras de volta para casa serão realizadas de acordo com a movimentação de passageiros, monitorada pelo Centro de Controle Operacional da concessionária.

Funcionamento de segunda (12) a quarta (14):

Na segunda-feira (12/02) e terça-feira (13/02), os trens vão operar com grade horária de domingo e feriados. Na segunda-feira, haverá acréscimo de viagens ao longo do dia. Já na quarta-feira de Cinzas (14/02), a grade de referência será a de sábado, e também haverá partidas extras para esticar o horário término da operação comercial.

A concessionária orienta que os passageiros consultem o site www.supervia.com.br, o aplicativo ou o SuperVia Fone, no número 0800 726 9494 (24 horas) para planejar suas viagens e tirar dúvidas sobre outros serviços.

Gratuidade para integrantes de escolas de samba.

Integrantes de oito escolas do Grupo Especial e Série A do Rio de Janeiro vão viajar de graça nos trens da SuperVia, tanto na ida quanto na volta do Sambódromo. Cerca de 20 mil bilhetes serão distribuídos entre as agremiações da Beija-Flor, Mocidade, Grande Rio, Portela, Acadêmicos de Santa Cruz, Inocentes de Belford Roxo, Unidos de Padre Miguel e Unidos de Bangu, nos dias de desfiles na Sapucaí. A iniciativa reforça os laços históricos do trem do Rio com o samba, dando continuidade à parceria com as escolas que margeiam a linha férrea e ajudam na preservação da nossa cultura.

BRT

O BRT vai funcionar com reforço na frota de sábado de Carnaval à Quarta-Feira de Cinzas. Desfiles da Intendente Magalhães?: escolas das séries B (terça-feira, 13/02), C (segunda-feira, 12/02), D (domingo, 11/02) e E (sábado, 17/02) Estação Campinho.

Linhas: 46 – Penha x Alvorada Expresso (até as 23h); 35 – Alvorada x Madureira Parador (até as 23h); e 38 – Fundão x Alvorada Parador (das 21h45 às 3h45). Dias 11, 12 e 13 de fevereiro na Estrada Intendente Magalhães, a popular Passarela do Povão.

Além do samba nos arredores do corredor Transcarioca, de BRT + metrô você chega a outros pontos animados da cidade. Desembarcando de BRT no terminal Jardim Oceânico, você pode pegar a Linha 4 para brincar nos blocos que saem na Zona Sul, na Tijuca e no Centro e também para assistir aos desfiles das escolas da Série A (sexta, 9 de fevereiro, e sábado, 10) e do Grupo Especial (domingo, 11, e segunda, 12), no Sambódromo.

COMLURB

A Comlurb programou uma limpeza geral do Sambódromo nesta quinta-feira (8/02) a partir das 7h. O serviço prepara a passarela para os desfiles das Escolas de Samba do Carnaval 2018. A partir da sexta (9/02), e durante todo o Carnaval, a Companhia vai mobilizar 2.557 garis e 265 veículos e equipamentos por operação, divididos em três turnos, para garantir a manutenção do Sambódromo, todo o entorno e o Terreirão do Samba. A operação Sambódromo termina após o Desfile das Campeãs.

Para que os serviços de limpeza e remoção de resíduos sejam rápidos e eficientes, garantindo a evolução das escolas de samba, os garis estarão trabalhando nos três turnos, nas limpezas diurna e noturna da passarela, incluindo os setores par e ímpar, arquibancadas e pistas, concentração, dispersão, postos de saúde e Terreirão do Samba, com o apoio de 323 garis/dia, e o apoio de 46 veículos e equipamentos, por turno, entre sopradores, que agilizam a limpeza das arquibancadas, caminhões basculantes, compactador, caminhão-pipa, que utiliza água de reuso, pá mecânica e mini varredeiras.

Sambódromo e Terreirão

No Sambódromo serão destacados 1.477 garis, nos seis dias de desfiles, 323 à noite e 214 de dia, com apoio de supervisores e equipamentos e máquinas, para limpeza e manutenção de toda área interna, como corredores, frisas, arquibancadas e pistas (durante os desfiles, concentração e dispersão); coleta de resíduos, lavagem dos contêineres e manutenção de limpeza do Terreirão.

Na Estrada Intendente Magalhães, onde desfilam as escolas do Grupo de Acesso serão mobilizados para a limpeza 50 garis e 10 encarregados, por noite de desfile, e o apoio de sete veículos e equipamentos.

Postos de Saúde

A limpeza e desinfecção dos Postos de Saúde instalados ao longo da Passarela do Samba e Terreirão, assim como a coleta dos resíduos biológicos desses postos, também ficam a cargo da Comlurb, que destacará 11 garis e dois supervisores, por dia, para os serviços. Os trabalhos serão realizados todos os dias de desfiles, sempre das 16h às 7h.

Áreas Externas

Para o entorno do Sambódromo e Terreirão 168 garis, por turno, farão a limpeza dos logradouros, lavagem de pontos críticos com água de reuso e a remoção de resíduos com o apoio de 30 veículos e equipamentos.

Carnaval de Rua 2018

A Comlurb planejou uma logística de limpeza do Carnaval de Rua baseada no Protocolo de Blocos, que define o quantitativo de mão de obra, contêineres, equipamentos e veículos de acordo com o tamanho do bloco, garantindo maior eficiência e agilidade aos serviços. O sistema de limpeza contará com até 1.085 garis por dia, 2.100 contêineres, 100 sopradores, além de 50 veículos entre caminhões compactadores, caminhões-pipas, kombis lava a jato, caminhões basculantes, mini varredeiras, varredeiras mecânicas e mini basculantes. Os serviços especiais começam no pré-Carnaval e continuam até o encerramento.

A operação de limpeza para atender a folia nas ruas é diferenciada, com sistema de manutenção permanente durante a evolução do bloco até sua dispersão e instalação de contêineres ao longo de todo o trajeto para estimular os foliões a jogarem o lixo no local adequado. Com a saída dos foliões, é realizada a remoção dos resíduos com sopradores e modo “arrastão”, com os garis fazendo o repasse, além de lavagem das pistas com água de reuso e desodorizante. Os acessos, transversais, concentração e trajeto do desfile do circuito dos blocos também receberão atenção da Companhia.

De acordo com o Protocolo, blocos de grande porte, como o Cordão do Bola Preta, por exemplo, que reúne cerca de 1.500.000 pessoas, pode contar com até 310 garis distribuídos em dois turnos, 350 contêineres e 14 veículos e equipamentos.

Lixo Zero

Os foliões que vão brincar o Carnaval de rua devem ter mais cuidado com os pequenos resíduos descartados irregularmente, assim como, evitar urinar nas calçadas, vias públicas e canteiros. O Programa Lixo Zero não vai parar durante os dias de folia e fiscalizará os maiores e os mais importantes blocos da cidade.

Os agentes do Lixo Zero, sendo 235 fiscais da Comlurb e 140 Guardas Municipais, atuarão nos blocos, nas ruas dos desfiles e no entorno. Caso o folião seja pego em flagrante urinando em via pública pelas equipes de fiscalização, será passível de multa no valor de R$ 563,30, conforme o novo Artigo 103-A da Lei de Limpeza Urbana. Para descarte de pequenos resíduos, o valor da multa é de R$ 205,60.

No ano passado foram aplicadas, no período do carnaval, 3.392 multas, sendo 1.521 por descarte irregular de resíduos e 1.871 por urinar em logradouro público. Do primeiro dia do ano até 5 de fevereiro, já foram aplicadas 508 multas a pessoas flagradas urinando em vias públicas.

Comentários

Comentários