Deisiane de Jesus: “Trabalhos domésticos e o glamour da Corte”

1ª princesa do Carnaval conta como mantém os compromissos da folia e a vida particular como mãe.

Foto: Eduardo Trinta

O glamour de ser princesa pela segunda vez no Carnaval Carioca não diminui a rotina de Deisiane de Jesus, pelo contrário. Aos 28 anos e mãe de Maria Flor, de 1 ano e 7 meses, a mulata tenta conciliar o lado mãe e profissional sem prejudicar nenhuma das duas funções.

Esse é o pior período porque temos muitos compromissos com a chegada do Carnaval. Normalmente, chego em casa tarde e já aproveito para adiantar as coisas do dia seguinte. A Flor não dorme enquanto eu não chego, ainda mama e isto me deixa tensa algumas vezes porque ela ainda é um bebê e sente muito a minha falta. Não tenho uma babá, então eu costumo dizer que, quando chego em casa eu tiro a fantasia de princesa e visto a de Gata Borralheira”, brinca.

A rotina de dona de casa é conciliada também com a de professora de maquiagem do curso profissionalizante da FAETEC na Mangueira.

Muita gente acha que a gente só sobe no salto e samba, mas por trás desta rotina, muita coisa acontece. Somos mulheres que estudamos, trabalhamos e eu, no caso, ainda cuido da minha filha. Quando entrei pra Corte em 2017, a Flor tinha só três meses, foi uma correria louca porque tinha que me virar com fraldas, amamentação e estar linda sempre para todos os compromissos. Não sou a única na face da Terra, mas acho que mulheres que têm esssa mesma rotina podem ser consideradas umas heroínas”, diz ela que ainda conta com a ajuda da tia.

Para o Carnaval 2018, Deisiane espera fazer o melhor.

Sou muito exigente e dedicada em tudo o que faço. Geralmente a última a dormir e a primeira acordar, mas faço o que amo e este Carnaval vai ser dos mais especiais. Estamos em uma correria muito grande para fazer o nosso melhor e receber bem o turista que nos visita. Toda a Corte está muito envolvida e ansiosa para o momento em que a Cidade Maravilhosa vai vestir a fantasia da alegria representada por nós. Será um grande Carnaval, apesar de todas as dificuldades e é muita honra fazer parte disto no ano em que a Corte Real completa 50 anos”, finaliza.

Comentários

Comentários