Corte do Carnaval: “Estávamos com saudade dos ensaios técnicos”

Quarteto contagiou o público no teste de luz e som do Sambódromo.

Foto: Eduardo Trinta

A festa oficial está marcada para a próxima sexta-feira (9), mas o último domingo serviu de aperitivo para os foliões esquentarem os ânimos para os desfilem que acontecem na Marquês de Sapucaí. O teste de luz e som onde Mocidade Independente de Padre Miguel e Portela foram as protagonistas, contou com a alegria, o carisma e o samba no pé da Corte do Carnaval Carioca.

Estávamos muito ansiosos por este momento de interação maior com o público. A Sapucaí é o nosso palco maior e nos revigora saber que, daqui a alguns dias, vamos ter o maior espetáculo da Terra acontecendo bem aqui, na nossa cidade”, disse Milton Junior, Rei Momo de 2018.

Para Jessica Maia, que retorna ao posto após uma década, a emoção não poderia ser maior.

Na Sapucaí eu vivi talvez os momentos mais incríveis da minha vida e o meu respeito a esse lugar é máximo. Prometi no concurso que eu me esforçaria ao máximo para ser uma rainha muito melhor do que fui na última vez e isto tem sido meu objetivo, desde a preparação às fantasias que vou usar”, comentou a rainha que usou e abusou da criatividade com três looks diferentes ao longo da noite, um deles em homenagem à eterna Globeleza, Valeria Valenssa.

Estreando na Corte do Carnaval, Cinthia Camillo aproveitou como nunca e recebeu carinho do público que encheu as frisas do Sambódromo.

Estou vivendo um sonho que é o de estar na Corte do Carnaval Carioca. Mais especial ainda é participar da realeza no ano em que estamos completando 50 anos. Pra mim é um prazer, uma honra, uma alegria imensurável pisar nesta Avenida representando o Carnaval Carioca como um todo”, comentou.

Dividindo os holofotes com as duas parceiras de coroa, Deisiane Jesus, que foi promovida a 1ª princesa, também comenta a sensação de representar o Carnaval Carioca por mais um ano.

A cada ano vamos amadurecendo um pouco mais. Este ano, infelizmente, não tivemos os ensaios técnicos e a ansiedade aumentou. Mas quando a gente pisa na Sapucaí, é transformador. Só quem já viveu esse momento entende. Estamos todos muito motivados para fazer deste, o melhor ano de reinado. Estamos trabalhando muito, superando as dificuldades e muito unidos para que a tarefa de representar nosso Carnaval seja 100% de alegria”.

A semana para a Corte será de preparativos para receber a chave da Cidade e também para a visita de blocos e escolas de samba que ainda ensaiam antes do grande dia. Para tanto, o grupo passa, a partir desta quinta-feira (8), a “morar” em um hotel no Centro do Rio para facilitar o cumprimento da agenda.

É muito mais fácil porque cada um mora em um ponto da cidade. Economizamos tempo e a logística fica mais fácil, atém esmo porque posso ter mais atenção em relação à alimentação e horas de sono que eles devem ter. É uma rotina puxada para todos, mas vale a pena”, diz Marco Ferreira, coordenador da Corte do Carnaval há 20 anos.

Comentários

Comentários