Mangueira volta atrás e não terá “universal” na letra do samba-enredo

O presidente do Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, Chiquinho da Mangueira, informa que o samba da Verde e Rosa não terá a palavra “universal” em seu refrão, permanecendo a frase original em seus versos. A proposta de mudança surgiu de uma reunião da coordenação musical da escola, autorizada pelo presidente, na última segunda-feira (9), que fez um estudo sobre o samba e chegou a uma votação por maioria pela alteração.

O presidente que não havia participado da reunião por estar em viagem resolvendo problemas da escola, achou melhor consultar os segmentos e concluiu que não haverá alteração em seu texto original.

Segue a letra do samba:

Compositores: Lequinho, Júnior Fionda, Alemão do Cavaco, Gabriel Machado, Wagner Santos, Gabriel Martins e Igor Leal.
Intérpretes: Ciganerey e Péricles.

CHEGOU A HORA DE MUDAR
ERGUER A BANDEIRA DO SAMBA
VEM A LUZ À CONSCIÊNCIA
QUE ILUMINA A RESISTÊNCIA
DESSA GENTE BAMBA
PERGUNTE AOS SEUS ANCESTRAIS
DOS ANTIGOS CARNAVAIS
NOSSA RAÇA COSTUMEIRA

OUTRORA MARGINALIZADO
JÁ USEI CETIM BARATO
PRA DESFILAR NA MANGUEIRA

A MINHA ESCOLA DE VIDA
É UM BOTEQUIM
COM GARFO E PRATO
EU FAÇO MEU TAMBORIM
FIRMO NA PALMA DA MÃO
CANTANDO LAIÁLAIÁ
SOU MESTRE-SALA
NA ARTE DE IMPROVISAR

ÔÔÔ SOMOS A VOZ DO POVO
EMBARQUE NESSE CORDÃO
PRA SER FELIZ DE NOVO
VEM COMO PODE
NO MEIO DA MULTIDÃO

NÃO, NÃO LIGA NÃO!
QUE A MINHA FESTA
É SEM PUDOR E SEM PENA
VOLTA A EMOÇÃO
POUCO ME IMPORTAM
O BRILHO E A RENDA
VEM PODE CHEGAR
QUE A RUA É NOSSA
MAS É POR DIREITO
VEM VADIAR POR OPÇÃO
DERRUBAR ESSE PORTÃO
RESGATAR NOSSO RESPEITO
O MORRO DESNUDO E SEM VAIDADE
SAMBANDO NA CARA DA SOCIEDADE
LEVANTA O TAPETE
E SACODE A POEIRA
POIS NINGUÉM VAI CALAR
A ESTAÇÃO PRIMEIRA

SE FALTAR FANTASIA
ALEGRIA HÁ DE SOBRAR
BATE NA LATA PRO POVO SAMBAR

EU SOU MANGUEIRA, MEU SENHOR
NÃO ME LEVE A MAL
PECADO É NÃO BRINCAR O CARNAVAL!

Comentários

Comentários