LIESA cancela definitivamente os ensaios técnicos no Sambódromo

Foto: Brazil Press

Conforme notícia publicada no Jornal Extra desta quarta-feira (4), através dos repórteres Igor Ricardo e Marcos Nunes, a LIESA – Liga Independente das Escolas de Samba resolveu suspender de vez os ensaios técnicos realizados entre os meses de janeiro e fevereiro na Marquês de Sapucaí. A festa, que servia de teste para o desfile oficial, era gratuita e levava milhares de sambistas e espectadores ao Sambódromo Carioca.

De acordo com Jorge Castanheira, presidente da entidade, os gastos com os ensaios técnicos representam uma despesa anual que gira em torno de R$ 3,5 milhões. O dinheiro é utilizado para pagar custos com segurança, limpeza de banheiros, carros de som e até confecção de camisas para componentes das escolas de samba. Para Castanheira, a decisão do cancelamento só seria revogada se houvesse um patrocínio.

“O ensaio técnico está sendo cancelado porque a LIESA não tem recursos. Não tem como a gente fazer. Sem recursos, só se a gente tiver um patrocínio. Por enquanto, não tem. Por 15 anos, a Liga vem bancando sozinha esses ensaios. Isso aí, pra gente, é um custo de R$ 3,5 milhões a R$ 4 milhões por ano. Por 15 anos, a gente bancou. Este ano, infelizmente, não vamos conseguir fazer”, afirma Castanheira.

O dinheiro prometido pela Prefeitura do Rio, que reduziu em 50% os recursos que serão repassados às escolas de samba, ainda não chegou aos barracões. O atual prefeito, Marcelo Crivella, cortou pela metade o valor pago no ano passado. Cada uma das 13 agremiações vai receber R$ 1 milhão.

O pagamento será feito de forma parcelada. A previsão inicial era de que até novembro os valores fossem repassados. A LIESA disse que a negociação é feita diretamente entre a Prefeitura do Rio, através da Riotur, e as escolas.

“É um contrato feito diretamente entre as escolas e a Riotur. Pelo que estou sabendo, estão sendo colhida assinaturas dos presidentes das escolas para assinarem recibo. É um projeto que está sendo feito direto. Os recursos ainda não entraram para as escolas. Isso deve ocorrer nos próximos dias. Serão duas parcelas pagas juntas inicialmente, num total de R$ 450 mil. O restante da verba virá entre outubro e novembro”.

A Riotur informa que o pagamento deve ser feito nos próximos dias e que está sendo aguardada apenas liberação da Secretaria de Fazenda para que isto ocorra.

Comentários

Comentários