Lançamento da logo e homenagens marcaram a Feijoada da Portela

Rosa Magalhães e Selminha Sorriso prestigiaram evento na quadra da campeã.

Foto: Raphael Perucci

A diretoria do G.R.E.S. Portela apresentou o logomarca oficial do enredo para o Carnaval 2018, no último sábado (5), durante a feijoada em que a cantora Teresa Cristina foi a atração principal. A proposta vencedora, de autoria de Gabriel Domenech e Júlio Oliva, foi escolhida dentre as três finalistas do concurso, que mobilizou as redes sociais da escola e recebeu mais de 40 sugestões vindas de todo o Brasil.

Integrante da dupla vencedora, Gabriel, de 24 anos, falou sobre a vitória.

“Eu e o Júlio (Oliva) somos apaixonados por Carnaval. E eu sempre quis fazer algo relacionado ao Carnaval em que pudesse usar o marketing. Fizemos o logo e também enviamos um projeto para que a escola pudesse ver a aplicação em produto. Ficamos muito felizes com a vitória, principalmente porque vimos que o torcedor portelense também gostou. O retorno nas redes sociais foi muito grande”, contou o jovem, que é torcedor da Viradouro e até já integrou o Departamento Cultural da escola de Niterói.

Os vencedores serão contemplados com um par de fantasias da Portela para o próximo desfile, um título de sócio-torcedor Águia no Coração (Plano Majestade do Samba), válido por um ano, um chapéu da Portela personalizado, uma camisa do enredo autografada por Monarco e Rosa Magalhães, além de um exemplar do livro “Caminhos cruzados: A vitoriosa saga dos judeus do Recife no século XVII: da expulsão da Espanha à fundação de Nova York”, de Paulo Carneiro, autografado pelo autor. Haverá premiação, ainda, para o segundo colocado (Logo 2) e também para o terceiro (Logo 3).

Logomarca oficial para o Carnaval 2018.

Convidada da Velha-Guarda da Portela, Teresa Cristina deixou a tarde ainda mais especial na quadra da campeã. Portelense de carteirinha, a cantora lembrou clássicos de Ventura, Candeia, Paulinho da Viola e Bubu, além de sambas antológicos, como “Macunaíma” (1975) e “Hoje tem marmelada” (1980). Houve espaço também para canções eternizadas por Clara Nunes e, ainda, uma homenagem com “Estácio, Holly Estácio”, ao cantor Luiz Melodia, falecido na última sexta-feira.

Outro momento emocionante foi a homenagem feita ao músico da Velha Guarda Show Guaracy 7 Cordas, que faleceu no último dia 27. Além de uma placa entregue por Serginho Procópio a uma das filhas do sambista, Ana Lúcia de Castro, todo o grupo se apresentou usando uma camisa branca com a foto de Guaracy.

Os aniversiantes do mês de agosto também foram homenageados no palco, com destaque para a primeira-dama da escola, Cinthia Pitz, e para Beth Ferreira, diretora social da Portela. Ambas receberam buquês de flores. Personalidades como a carnavalesca Rosa Magalhães, o coreógrafo Sergio Lobato, a ex-rainha de bateria da União da Ilha, Bruna Bruno, e a porta-bandeira Selminha Sorriso, da Beija-flor, prestigiaram o evento, que também sediou o lançamento do livro “Bastidores do Carnaval – o que quase ninguém viu”, do pesquisador Jorge Mendes Carneiro.

Segunda agremiação a entrar na avenida na segunda-feira de folia, a Portela tentará conquistar o 23º título de sua história com o enredo “De repente de lá pra cá e dirrepente de cá pra lá…”, assinado pela carnavalesca Rosa Magalhães.

Comentários

Comentários